O que você entende de NF-e?

NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) é um documento emitido e armazenado eletronicamente, com uma existência digital e com objetivo de documentar uma operação de circulação de mercadorias e/ou de prestação de serviços, entre a oferta e a procura destes bens e negócios. É um instituto oficial de fiscalizações tributárias que está em vigor desde o dia 15 de setembro de 2006, e que substitui a nota fiscal.

Com a nota, tantos outros benefícios surgiram. Como, por exemplo, a redução de custos do papel e do transporte da documentação fiscal, ou os descontos no IPTU e ICMS para o Contribuinte Vendedor.

Outras qualidades, como a redução de erros no processo, uma aumento na credibilidade, transparência no processo, melhorias no controle fiscal, uma menor sonegação e, é claro, um incentivo à modernização e adoção de novas tecnologias, são perceptíveis.  

Para realizar a emissão da nota, o estabelecimento deve estar habilitado junto aos órgãos de receita, sejam municipais ou estaduais. Muitas empresas, inclusive, que se dedicarem em suas atividades, previstas em lei, devem emitir somente a NF-e, em substituição ao modelo 1 ou 1-A. Ainda assim, o empresário deve fazer o cadastramento voluntário para passar a emitir a nota fiscal eletrônica e usufruir dos benefícios desse tipo de documento.

Os outros três tipos de notas são das mais distintas e variantes. A NFS-e é relacionada a servidões e seu processamento é diferente das demais. Ela foi criada para substituir a Declaração de Serviços. O seu prazo de arquivamento é de cinco anos após ser emitida.

Enquanto a CT-e é um arquivo digital criado em 2012, voltado para a documentação de prestação de transporte de carga. Além disso, ela implica na redução dos custos de frete e na menor chance de discrepâncias entre as notas e produtos transportados por cada veículo, já que tem como objetivo eliminar o número de pagamentos duplicadas.

Já a NFC-e tem como intuito facilitar o controle fiscal por parte do governo e traz vantagens para os empreendedores, como a redução de gastos e a maior agilidade. Ela comprava que o comprador adquiriu o produto e confirma os custos reais para efeitos de ordem fiscal.

Dessa maneira, dá pra notar que o processo fica mais fácil através da rede que permite realizar tarefas de forma online. Um ponto pra quem tanto se preocupa com fraudes.

No Comments Yet.

Leave a comment